Parque Nacional da Chapada Diamantina: Eterno paraíso

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

O Parque Nacional da Chapada Diamantina é o destino de milhares de brasileiros e também estrangeiros que adoram um turismo mais cheio de aventura. É difícil decidir quantos dias passar por aqui porque quanto mais tempo você ficar, mais terá para conhecer. Geralmente os turistas fazem roteiros para dois ou três dias, então mais abaixo você encontra programação para passeios que podem ser cumpridos nesse tempo.

Claro que o Parque Nacional da Chapada Diamantina tem muito mais a oferecer e com alguns retornos à região é possível conhecer novos lugares e passar por novas aventuras.

Leia ainda: Arena Pernambuco: o estádio dos pernambucanos

Conheça o que o Parque Nacional da Chapada Diamantina tem a oferecer.

Lençóis – “Capital” da Chapada Diamantina

Pode-se dizer que Lençóis é a base que você precisa ter para explorar o Parque Nacional da Chapada Diamantina por completo. Mesmo não sendo seu foco, não deixe de conhecer mais um pouco as pequenas ruas dessa cidadezinha super agradável e que respira história por todos os cantos.

Por aqui você também encontra todo suporte de material e roupas para comprar e alugar caso tenha esquecido algum em casa. Em meses de férias também é fácil de encontrar alguns points repletos de pessoas que buscam novas amizades e trocar ideias sobre as trilhas e escaladas.

Parque Nacional da Chapada Diamantina
Cidadezinha de Lençois na Chapada Diamantina. Fonte – http://www.timeout.com.br/

Morro do Pai Inácio

Saindo de Lençóis você pode percorrer 30 quilômetros até esse morro. A dica é aproveitar o local durante o dia porque esta formação rochosa não tem nenhuma intervenção humana, ou seja, iluminação a noite aqui é praticamente nula.

Parque Nacional da Chapada Diamantina
Morro do Pai Inácio. Fonte – www.fm105utinga.com.br

Serrano

Saindo do centro, com uma caminhada de apenas 10 minutos você chega em uma das vistas mais incríveis do Parque Nacional da Chapada Diamantina. São piscinas e represas totalmente naturais e que dá para tirar boas fotos. Com um pouco mais de caminhada, saindo de Serrano você encontra diversas outras cachoeiras menores, mas igualmente lindas!

Parque Nacional da Chapada Diamantina
Cachoeiras e piscinas naturais. Fonte – www.umpouquinhodecadalugar.com

Vale do Pati

Se você já é daquele turista que arrisca caminhada e mais caminhada, trilha e mais trilha, escalada e mais escalada, o Vale do Pati é o paraíso para sua viagem. Como presente você tem uma das vistas panorâmicas mais lindas do Brasil. Com certeza voltará para casa com a câmera repleta de imagens incríveis.

Você pode fazer esta trilha sem a ajuda de um guia, mas se não conhece bem o local é indicado um nativo para ajudá-lo a desbravar o Vale do Pati. Para fazer este roteiro completo, é preciso pelo menos 5 dias.

Parque Nacional da Chapada Diamantina
Vale do Pati, Chapada Diamantina. Fonte – www.extremeecoadventure.com.br

Vale do Capão

No mapa você encontra a cidade de Caeté Açu, mas com certeza todo mundo a conhecerá como Vale do Capão. Este pequeno vilarejo é praticamente sem estrutura e servirá mesmo apenas como um ponto de apoio para quem está desbravando a Chapada. Você pode começar daqui se quiser porque o município tem algumas pousadas, de valores bem baixos por sinal.

Parque Nacional da Chapada Diamantina
Vale do Capão, na Chapada Diamantina. Fonte – www.commons.wikimedia.org

Claro que tem muito mais o que desvendar em todo o Parque Nacional da Chapada Diamantina, mas estes roteiros podem ser feitos tranquilamente para o marinheiro de primeira viagem que nunca veio à região.

[fbcomments/* Instale e configure o plugin Facebook Comments - https://wordpress.org/plugins/facebook-comments-plugin/ */]